#001 – Piloto – Deepfakes

#001 – Piloto – Deepfakes

 
 
00:00 / 23:33
 
1X
 

O que são deepfakes? Você sabe?

Essa tecnologia permite manipular vídeos para alterar o rosto e até a voz das pessoas que aparecem neles. É uma fake news em esteróides. Alguns exemplos são esse aqui onde vemos dois primeiros-ministros britânicos, o atual Boris Johnson e o ex-premiê Jeremy Corbyn, apoiando um ao outro. E esse aqui onde o rosto de Jack Nicholson é substituído pelo de Jim Carrey em O Iluminado.

Neste episódio inaugurau eu converso com Thiago Lins, diretor da Mobister, a respeito desta técnica que promete sacodir o cenário político nas próximas eleições. Vamos falar sobre como são feitas, como já vêm sendo usadas, como interferem em nossa privacidade e nossa dignidade, como identificá-las, se existe um lado bom e como podem influenciar o próximo pleito.

===
CONVIDADO

Thiago Lins é publicitário por formação e hoje atua como empresário na Mobister, uma empresa que passou de agência para consultoria que alia comunicação e tecnologia no desenvolvimento de trabalhos para seus clientes.

===
MENCIONADOS

  • Privacidade Hackeada: documentário da Netflix que, por erro meu, foi mencionado como seriado no episódio. Ele trata do escândalo do Facebook envolvendo a Cambridge Analytica.
  • Seguindo os Fatos: no episódio O Futuro dos Conteúdos Falsos, essa série do Buzzfeed fala justamente das deepfakes e como vai ficar difícil separar a verdade da mentira.
  • Bruno Sarttori: é ele quem faz vídeos de deepfakes humorísticas com personalidades do cenário político e ilustra este post no blog.
  • Deepfake da Gal Gadot: apesar de serem uma ameaça política iminente, por enquanto as falsificações profundas têm como alvo celebridades e mulheres em sua maioria.
  • Combate ao câncer: como toda faca de dois gumes, tem um lado positivo e um deles é usar a inteligência artificial (IA) empregada também nas deepfakes para diagnosticar câncer.
  • Assistentes virtuais mais naturais: as vozes virtuais como do Alexa e Google Assistente também se beneficiam da IA que move as nefastas deepfakes.
  • Bigode do Super Homem: aqui temos mais um uso positivo da tecnologia de inteligência artificial. Dá para realizar essas alterações ou até “trazer de volta” atores já falecidas.
  • Evolução da mentira: nesta matéria do Estado de Minas, vemos uma entrevista com o Bruno Sarttori e uma explicação sobre como funcionam as deepfakes, incluindo como evoluíram e quanto tempo leva para fazer.
  • Voz embargada: vídeo da Presidente da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos, Nancy Pelosi, teve simplesmente a velocidade do áudio alterada e foi o bastante para gerar desinformação sobre ela.
  • Quem modera os moderadores: a quem cabe gerenciar o que é ou não deepfake e o que fazer com isso ao encontrar?
  • Acompanha fritas? Aplicativo Zao permite criar deepfakes em questão de segundos com o celular, um pouco mais rápido do que um pedido de fast-food.

===
FICHA TÉCNICA

  • Apresentação e roteiro: Cadu Silva
  • Convidado: Thiago Lins
  • Edição e mixagem: Eryckson Santana

===
TCC

Este episódio piloto faz parte de um projeto transmídia produzido para meu Trabalho de Conclusão de Curso visando obter o Bacharelado em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Universidade Potiguar.

Além do blog em si e deste podcast, tem também conteúdo para o @blogcadusilva no Instagram Stories. Não deixe de conferir!