Telegram

Motivos para migrar para o Telegram

Você já deve ter ouvido falar deste mensageiro, até mesmo por alguém membro de um inexistente culto que prega a superioridade tanto do aplicativo quanto de seus usuários.

Bom, certamente ninguém é melhor do que ninguém por conta do mensageiro que usa. Mas o Telegram não deixa de ser uma excelente alternativa ao WhatsApp. E nesse texto trago alguns argumentos para embasar isso.

Não depende do telefone

Você não vai deixar de conversar caso seu telefone descarregue. Com sincronização na nuvem e suporte a múltiplos dispositivos e plataformas, as conversas ficam sincronizadas e acessíveis de qualquer lugar. Literalmente.

Você pode usar o Telegram no Windows, no Mac OS, no Linux, no Android, no iOS, no Windows Phone, no Firefox OS, na web, no Google Chrome e no Windows UWP. Nenhum deles vai depender do outro para funcionar.

E o mesmo se aplica a quando você quer conversar com alguém. Não há necessidade de compartilhar números de telefone, basta criar um nome de usuário e informar a quem você quiser.

As pessoas vão poder conversar com você, procurar você e te mencionar em grupos que ambos façam parte como se faz no Twitter, prefixando o nome de usuário com um @.

Você pode ainda compartilhar um link no estilo t.me/nomedeusuario para permitir que entrem em contato com você. Quem já tem o Telegram, verá ele ser aberto. Quem não tem, será convidado a instalar e começar a usar este mensageiro.

Conversas secretas e autodestrutivas

Todas as conversas do Telegram são criptografadas entre seus membros e os servidores do mensageiro. Mas não de um jeito que sirva para te mostrar anúncios. Porém se você quer ainda mais privacidade, é possível criar uma conversa secreta.

Nela, não são permitidas capturas de tela e a conexão é direta entre você e o interlocutor. Também é possível desativar pré-visualizações e você pode definir um contador para apagar tudo o que for enviado.

Mas, devido ao nível de privacidade da conversa, elas são acessíveis somente no seu telefone e no da outra pessoa. Você não vai poder conversar a partir de outros dispositivos por ser uma conexão direta, sem passar pelos servidores do Telegram.

Tudo o que uma das partes apagar, some para a outra pessoa também. Não vai ser possível voltar para a conversa caso desinstale o Telegram, perca o telefone ou formate o dispositivo. A outra pessoa, porém, continuará com o histórico.

Apague as mensagens um bom tempo depois

Esse é um recurso que o WhatsApp copiou mas que já existia no Telegram. No mensageiro azul, você pode apagar qualquer mensagem a qualquer momento, mesmo que dias tenham se passado.

Na versão clonada pelo WhatsApp, você só pode apagar uma mensagem até sete minutos após enviá-la. E ainda fica o aviso de que você apagou. No Telegram, a mensagem simplesmente some para todos.

Ah, além de apagar suas mensagens, você também pode editar elas. Mas sem histórico do que havia antes, somente um indicador de que foi editada.

Mostre que está a caminho

Muitas vezes vamos nos encontrar com os amigos ou queremos mostrar onde estamos ao voltar pra casa à noite. Mais um recurso copiado pelo WhatsApp, o compartilhamento de localização em tempo real vai te ajudar nessas horas.

Você pode, inclusive, compartilhar sua localização com mais de uma conversa ao mesmo tempo. Assim você pode provar aos amigos que na verdade já saiu de casa e não que está enrolando pra entrar no banho em cima da hora.

Arquivos de qualquer formato

No Telegram você pode enviar qualquer arquivo de qualquer formato com até 1,5 GB. Esse recurso também já foi copiado parcialmente pelo WhatsApp. Ao enviar vídeos pelo aplicativo, você pode alterar a qualidade e editar a duração.

Dá ainda para criar GIFs a partir de vídeos porém, quando são pequenos, às vezes são enviados como GIF caso não tenham som. Ao enviar imagens, você pode fazer rabiscos coloridos ou colocar adesivos por cima delas.

GIFs, bots, stickers, joguinhos…

Falando em GIFs, o mensageiro é integrado com o Giphy. Você pode pesquisar a partir de qualquer conversa ou grupo simplesmente digitando @gif seguido dos termos de busca. As animações que você envia vão sendo salvas numa biblioteca personalizada.

Isso facilita o acesso caso você queira enviar de novo depois. Além disso, o Telegram conta com uma infinidade de bots como de previsão do tempo, rastreador de encomendas, conversor de vídeos do YouTube…

Você pode ter acesso a vários deles através do @storebot. Outra forma de se expressar através do Telegram se dá através de stickers, que são adesivos virtuais para ilustrar as conversas.

Através do app, você pode conferir alguns pacotes ou pela internet em sites que agregam esses conjuntos. E quanto a joguinhos, você pode se divertir com UNO (@unobot), forca (@hangbot), quizes e muito mais.

Grupos gigantes e bem equipados

No Telegram você pode criar e participar de grupos com até 5000 pessoas e uma série de ferramentas para gerenciá-los. Você pode definir nome, imagem e uma pequena mensagem sobre o grupo.

Pode ainda restringir usuários, definir administradores e quais as permissões que eles têm e pode fixar mensagens acima da conversa e notificar a todos, em vez de ficar mudando o título do grupo o tempo inteiro.

Você pode ainda definir se o grupo é privado ou público, obter o link para que as pessoas ingressem, definir se novos membros podem ou não ler o histórico de conversa e definir se todos os membros podem adicionar pessoas ou só os administradores.

Ou seja, é muito melhor criar um grupo e gerenciar ele no mensageiro azul do que no verde. Você pode também adicionar bots nesses grupos ou interagir com os já adicionados. Isso inclui jogar UNO com a turma ou qualquer outro joguinho.

Crie seu canal também no Telegram

O negócio hoje em dia é ter canal no YouTube e ser digital influencer, mas você pode ainda criar um canal no Telegram. Nele, você pode compartilhar qualquer coisa (imagens, arquivos, links…) como numa conversa unilateral com seus seguidores.

Se quiser ver como um funciona, aproveita para se inscrever no canal deste humilde blog. Você também pode elevar seguidores a administradores e incluir bots no gerenciamento, permitindo integração com serviços como o IFTTT.

Serenatas por áudio e vídeos curtos

Às vezes você quer fazer aquela cantoria pra croche, aquela serenata no violão, mas não poderia realizar esse feito enquanto aperta o ícone do microfone para gravar.

Não se preocupe, no Telegram você pressiona ele, arrasta para cima e pode soltar o telefone. Tudo a partir de então será gravado até você achar que basta. Quando estiver pronto, envie a cantoria e conquiste o coração da @.

Você pode ainda apertar uma vez no mesmo ícone do microfone e ver que ele vai mudar para uma caixinha de cantos arredondados com um círculo no meio.

Ao tocar e segurar, você pode gravar um vídeo curto com a câmera frontal e dar o golpe de misericórdia. A gravação será enviada para consumo rápido, com uma pré-visualização sem som num vídeo arredondado.

Quando o crush clicar, poderá ouvir o que você gravou.

Segurança

Você pode nativamente criar uma senha para proteger suas conversas e definir um contador para quando o aplicativo deve ser bloqueado. É possível ainda criar uma senha para evitar que tenham acesso à sua conta caso seu telefone seja roubado ou hackeiem sua linha.

Quando você fez login em múltiplos dispositivos, eles são usados para gerar os códigos de acesso que você receberia por SMS ao entrar na sua conta.

Perfil e atalhos

No Telegram você não precisa criar status de uma linha, pode preencher uma bio inteira. E ainda pode criar aquele tal nome de usuário e uma arroba como dito no início.

Você pode também acumular múltiplas imagens de exibição (ou avatares, pra resumir) e ainda conta com atalhos: quando numa conversa no app, arrastando para a direita retorna para a lista de conversas.

Mas dentro de uma delas, arrastar para a esquerda sobre uma mensagem serve para respondê-la. Ao simplesmente tocar numa mensagem, aparecem opções para interagir com ela, economizando o tempo de tocar e segurar.

Você também pode definir configurações de privacidade granulares como quem tem ou não direito de ver seu visto por último preciso (o horário exato) ou somente o impreciso (“visto recentemente”, “visto há um mês”).

Todas as imagens enviadas numa conversa são agrupadas em álbuns e você não precisa enviar elas comprimidas, pode enviar o arquivo sem compressão também. E os links têm previews e ainda um recurso que permite ler sem sair do app.

Vídeos do YouTube dispensam outros aplicativos ou navegadores, sendo reproduzidos por cima da conversa. Você pode ainda criar uma conversa com você mesmo e salvar mensagens, links e arquivos na nuvem do Telegram para acesso de qualquer lugar.

Como pode ver, o Telegram é cheio de recursos e ainda permite fazer ligações por voz de ótima qualidade. No futuro, deve lançar ainda uma criptomoeda e já permite pagamentos através do app. Muito do que foi lido aqui já foi copiado pelo WhatsApp. Mas para que esperar que ele copie quando você pode usar tudo desde já?

Você pode ainda usar múltiplas contas no mesmo aplicativo (algo oficialmente impossível no verdinho), usar e criar temas com as cores que desejar, ouvir áudios e mudar de conversa sem que ele pare, ouvir músicas num player embutido e muito mais. E esses nem são todos os recursos. Além disso tudo, pense num aplicativo leve e rápido.

Dê o ponta pé inicial ingressando no aplicativo, caso você e sua rede de amigos ainda não o utilizem. A partir daí, compartilhe este texto com eles para convencê-los a mudar também. Assim você não fica preso no “não uso por não conhecer quem use”. É preciso começar de algum lugar, não é mesmo?