FGTS: veja quanto dinheiro você pode receber no saque imediato

A Caixa Econômica Federal liberou hoje (05) uma ferramenta na qual você pode consultar quanto poderá receber no saque imediato. Por força de medida provisória, será disponibilizado o resgate de até R$ 500 por conta do FGTS.

De acordo com o mês em que você nasceu, foi disponibilizado um calendário com as datas de quando o dinheiro será liberado. Quem tem conta poupança na Caixa vai receber mais rápido e quem não tem poderá sacar em lotéricas mais tarde.

Os que possuem conta no banco estatal começam a receber dia 13 de setembro e os demais trabalhadores passam a receber no dia 18 de outubro. Veja abaixo o passo a passo para consultar o saldo disponível que poderá ser sacado.

Consulta ao saldo do FGTS

O primeiro passo é acessar a página de consulta no site da Caixa e clicar no botão Acesse aqui e consulte. Na tela seguinte, se você possuir uma conta poupança no banco, pode digitar seu CPF. Caso contrário, selecione NIS/PIS/PASEP.

Saque imediato FGTS

Depois de fazer isso, em seguida será pedido a mesma senha que você usa para consultar o extrato do FGTS. Caso você tenha perdido ela ou não tenha uma, poderá fazer a recuperação ou criar uma nova.

O passo seguinte é informar um número de celular para receber mensagens sobre seu fundo de garantia. Você pode pular essa etapa clicando no pequeno link “Não quero receber Extrato FGTS e notificações em meu celular“.

Saque imediato FGTS
Ferramenta mostra quanto você poderá receber no saque imediato.

No passo seguinte, você confere o extrato com o valor total de recursos por empresa que o trabalhador pode sacar. Ele se refere ao montante total que pode ser sacado nas contas inativas e não ao total das contas do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS).

Finalmente, no último passo você confere em qual data o dinheiro estará disponível. O valor que você pode sacar leva em conta também o saldo de contas ativas, aquelas de empresas em que está trabalhando no momento.

Calendário de saques

Para quem não tem conta na Caixa

Mês de nascimentoPeríodo de saque
Janeirode 18/10/2019 até 31/03/2020
Fevereirode 25/10/2019 até 31/03/2020
Março de 08/11/2019 até 31/03/2020
Abrilde 22/11/2019 até 31/03/2020
Maiode 06/12/2019 até 31/03/2020
Junhode 18/12/2019 até 31/03/2020
Julhode 10/01/2020 até 31/03/2020
Agostode 17/01/2020 até 31/03/2020
Setembrode 24/01/2020 até 31/03/2020
Outubrode 07/02/2020 até 31/03/2020
Novembrode 14/02/2020 até 31/03/2020
Dezembrode 06/03/2020 até 31/03/2020

Para quem tem conta na Caixa

Mês de nascimento Período de saque
janeiro, fevereiro, março e abrilde 13/09/2019 até 31/03/2020
maio, junho, julho e agostode 27/09/2019 até 31/03/2020
setembro, outubro, novembro e dezembrode 09/10/2019 até 31/03/2020

Como fazer o saque

No dia especificado, o montante será transferido automaticamente para a sua conta poupança na Caixa. Simples assim. Caso não tenha uma, será necessário se dirigir a uma casa lotérica com um documento de identificação para poder sacar.

Porém o valor máximo do resgate nesse caso é R$ 100. Quem tem Cartão do Cidadão poderá sacar em caixas eletrônicos de agências da Caixa sem a restrição das lotéricas. Também é possível sacar na boca do caixa nessas mesmas agências.

Nesse caso, o trabalhador pode ainda solicitar a transferência para outra conta de sua titularidade. Se não pretende usar esse dinheiro, comunique sua decisão ao banco até o dia 30 de abril de 2020 para que a grana possa ser devolvida para a conta no FGTS.

As agências da Caixa abrirão duas horas mais cedo para atender a demanda nos dias de depósitos dos saques e nos cinco dias úteis seguintes. Elas também abrirão no sábado seguinte à data de saque. Nesse dia excepcional, as agências funcionarão de 9h às 16h.

Como funciona o FGTS

O Fundo Garantidor por Tempo de Serviço é um direito de todo trabalhador com carteira assinada. O seu empregador todo mês deposita o equivalente a 8% do seu salário em uma conta vinculada ao fundo na Caixa.

Cada emprego com carteira assinada tem sua respectiva conta. A liberação abrange tanto contas ativas quanto inativas. Isso significa que considera tanto empregos vigentes (conta ativa) quanto empregos antigos (conta inativa).

Por isso, é possível que você tenha mais de R$ 500 para sacar.