Android: como desinstalar apps pré-instalados sem precisar de root

O Android vem com vários apps que você não pode remover. Talvez no máximo desativar, mas não desinstalar. Eles são colocados ali pelo Google, pelas fabricantes ou pelas operadoras e são muito chatos.

Isso desde que você considere um aborrecimento eles simplesmente constarem na lista de aplicativos instalados. Ficam ali mesmo que você nunca vá usar eles. Mas há como se livrar sem precisar modificar nada no seu telefone, como fazer root.

Assim você não perde sua garantia. Mas um certo nível de conhecimento em informática é necessário para prosseguir. E para desfazer o que foi feito, você pode acabar precisando restaurar seu telefone para os padrões de fábrica ou fazer root nele.

Se você tiver a opção de desativar o app, faça isso. Basta apertar um botão na tela de informações sobre ele para congelar ou fazer o inverso. Mas se isso não for possível, veja como proceder a seguir.

Preparando tudo

Você vai precisar desses ingredientes:

  • O programa Minimal ADB and Fastboot;
  • Instalar no Windows os drivers da fabricante do seu celular;
  • Ativar as Opções de Desenvolvedor de seu aparelho;
  • Ativar a depuração USB dentro das opções do desenvolvedor.

O segundo ponto é necessário pois sem isso o computador não consegue conversar direito com seu celular e o ADB não vai reconhecê-lo. Para tudo funcionar, visite esta página para baixar os drivers por fabricante ou use o universal (versão alternativa).

Ative as Opções do Desenvolvedor procurando nas configurações do seu aparelho pela tela Sobre o dispositivo. Esse caminho varia, mas nele você deve procurar pelo Número da Versão. Toque nele 8 vezes para revelar o menu do desenvolvedor.

Volte para a tela Configurações e procure pelo menu Opções do Desenvolvedor. Dentro dele, ative a opção Depuração USB.

Desinstalando aplicativos inúteis

Para continuar, você precisa ter instalado os drivers da fabricante de seu aparelho e extraído o Minimal ADB em uma pasta de fácil acesso. Conecte o telefone ao computador pelo cabo USB e abra o local onde extraiu o ADB.

Uma vez na pasta, execute o arquivo cmd-here.exe para abrir uma tela do Prompt de Comando nela. Execute o comando adb devices para ver se o seu telefone é listado. Se nada for retornado, os drivers não estão instalados corretamente.

Se aparecer uma linha com uma série de números aleatórios, prossiga digitando o próximo comando: adb shell. Vai aparecer uma linha iniciada com o símbolo $. Comece a digitar o seguinte:

pm uninstall -k --user 0 <nome do pacote>

Para descobrir o nome do pacote, que é algo tipo com.android.fmradio para o Rádio FM, você pode usar um aplicativo como este. Depois de descobrir qual é o do programa que deseja remover, insira ele na linha acima.

Mas nem o aplicativo nem os dados gerados por ele serão desinstalados de fato. Ué, como assim? Pois é. O comando apenas oculta ele do seu usuário, mas mantém todos os arquivos no lugar.

Assim é possível restaurar ele depois, se necessário. Tome cuidado com qual app você roda esse comando para não quebrar nada. Existem aplicativos pré instalados que são necessários para o correto funcionamento do sistema, mesmo que você não o use.

Eu por exemplo rodei o comando acima com o aplicativo de Gerenciador de Arquivos nativo da Motorola. O que aconteceu foi que não consegui mais enviar arquivos pelo WhatsApp. Já não encontrava mais o programa nativo que permite explorar arquivos.

Mas entre as coisas que você pode desinstalar sem muito medo está o Ferramentas do SIM, por exemplo. Quem hoje em dia usa aquilo?

Restaurando os aplicativos desinstalados

Se por um acaso você precisar de um app que ocultou, existem formas de trazê-lo de volta em três dias. Caso não tenha root no aparelho, você pode usar o seguinte comando no ADB shell (o mesmo lugar do comando anterior):

cmd package install-existing <nome do pacote>

Caso tenha root, pode usar um gerenciador de arquivos como o Solid Explorer para navegar até o aplicativo. Como seus arquivos ainda estão intactos, basta procurar pelo nome do pacote em /system/app/ ou /system/priv-app/ e executar o instalador.

Foi o que fiz para ter de volta o gerenciador de arquivos nativo, mesmo tendo o Solid Explorer para uso rotineiro. Outra opção — esta para último caso — é restaurar seu aparelho para as configurações de fábrica.

Se você usa uma ROM alternativa, pode simplesmente reinstalar ela pelo TWRP e ter de volta todos os apps pré instalados sem perder nada. Cuidado para não dar wipe no que não deve, assim não tem como te salvar.

Outras opções (avançado)

Essa é para você que tem root e sabe o que está fazendo. Se não tem medo de desinstalar — desta vez de verdade — os aplicativos que vieram com o telefone, existem apps para cuidar desse serviço sujo.

Temos o Root Uninstaller e o System App Remover como exemplos. Eles permitem fazer backup, congelar ou descongelar um app, entre outras funções. O primeiro tem uma versão paga e limitações na versão gratuita. O segundo mostra anúncios.

As funcionalidades variam, mas o básico eles fazem gratuitamente. Apenas, mais uma vez, tenha cuidado com o que decidir fazer. Depois de realizado o procedimento, se não tiver feito backup, não tem como voltar atrás.

Também pode ser que faça o celular funcionar de forma inadequada ou até parar de funcionar. Por isso, de qualquer forma, para qualquer coisa que for fazer a partir deste post, prossiga por sua conta e risco.

Acompanhe pelas redes sociais