Você deveria cobrir sua webcam e microfone?

Você já deve ter visto ou ouvido falar de pessoas colocando adesivos sobre a webcam e microfone de computadores. Até mesmo Mark Zuckerberg já foi pego fazendo isso e um diretor do FBI disse que fazia o mesmo.

O motivo para que tomem essas atitudes envolve a possibilidade de hackers terem acesso à webcam por diversos meios e então começar a gravar tudo o que ela conseguir registrar.

A luz LED que acompanha muitas delas não é garantia de segurança. Uma pessoa mal intencionada pode facilmente desligá-la e você jamais saberá que está sendo gravado até ser tarde demais.

Gabriel Pato, um especialista em segurança da informação, mostrou em seu canal do YouTube como ele fez para hackear a webcam da própria noiva, sem que ela tivesse ideia do que estava acontecendo:

Em 2013, a Miss Teen norte-americana Cassidy Wolf foi vítima de um ataque assim. Mas não somos donos de redes sociais nem celebridades nem chefes de Estado. Precisamos mesmo nos preocupar e cobrir nossas webcams?

O The Verge diz que sim. E esse cara também. Segundo o primeiro, ainda em 2013, um hacker contou para a BBC que ter acesso a webcam de mulheres custava cerca de US$ 1 e dava acesso ainda a cerca de 500 computadores.

Mas isso é mesmo comum? Para descobrir, o The Verge conversou com Tod Beardsley, diretor da empresa de cibersegurança Rapid7. Segundo ele, os hackers se aproveitam de vulnerabilidades em programas e tecnologias.

Esses acessos não autorizados ocorrem por meio de falhas no Java, Flash e até mesmo no HTML 5 e você nunca saberá que está sendo gravado. Não dá para saber também se o site que você está acessando contém um código malicioso.

Para Beardsley, qualquer coisa que peça para você clicar num lugar bastante específico de seu navegador é muito suspeito. E isso acontece muito hoje em dia, como em sites que pedem sua localização ou imitam o estilo da notificação.

Não há muito controle sobre o que pode ser feito para evitar isso além de usar a famigerada fita adesiva. Porém Beardsley nos tranquiliza um pouco dizendo que ataques assim são casos raros e distantes um do outro.

Mas adesivar a câmera "é uma forma super barata e super fácil de se evitar o pior ou no mínimo te fazer sentir melhor. E sinaliza para outras pessoas que você se preocupa com sua segurança", concluiu.

Ainda assim, você pode ser espionado através do seu microfone. Inclusive, este é outro lugar que o Mark Zuckerberg usa fita adesiva em seu MacBook. Não que adiante. Outro potencial vetor de espionagem são nossos smartphones.

Nesses casos, colocar fita no microfone não vai impedir nada. A conversa gravada inadvertidamente continua sendo perfeitamente compreensível e isso é tão creepy e incriminador quanto ser gravado pela webcam sem saber.

Além disso, câmeras e microfones estão cada vez mais onipresentes. As paredes literalmente têm ouvidos. E olhos. E smart TVs. As coisas não devem melhorar com o advento e popularização dos alto-falantes inteligentes.

Com a Internet das Coisas, teremos olhos e ouvidos até mesmo no nosso refrigerador e microondas. Então mesmo que você conseguisse tapar todas essas câmeras e microfones, ainda estaria em risco.

Manter um comportamento saudável na internet pode ajudar a evitar que pessoas mal intencionadas se aproveitem de você. Atualize sempre seus programas e sistemas operacionais, não acesse ou instale nada de fontes suspeitas em seu computador ou smartphone e cuidado onde clica por aí.

A internet é escura e cheia de terrores.

Mas, se quiser dormir com a consciência tranquila e se sentir mais confortável, vá em frente e cubra sua webcam. Ao menos não será ela que vai te trair e permitir que hackers gravem você trocando de roupa após o banho.