Assistentes virtuais estão sempre nos ouvindo?

Assistentes virtuais facilitam nossas vidas, nos dizem se vai chover, nos lembram das coisas, nos contam piadas ruins. Mas para responder nossos comandos elas precisam estar ouvindo o tempo todo, certo?

Bem, sim. Mas será que estão sempre escutando nossas conversas e fofocando tudo para as fabricantes delas? Aí as coisas já se tornam menos assustadoras e preocupantes do que possam parecer.

Ouvir não é gravar

É verdade que elas precisam estar sempre de microfones ligados esperando a palavra-chave certa que antecede um comando, como “hey Google” ou “Alexa”. Mas a gente funciona parecido.

Quando ninguém está falando com a gente, nossos ouvidos não ficam desativados. Estamos sempre ouvindo, mas nem sempre prestando atenção nos sons ao nosso redor.

Uma palavra chave pra gente seria nosso nome, por exemplo. Quando você presta atenção a alguém falando, está gravando as palavras dela para consultar depois. Mas se não prestar atenção, isso não acontece.

Ouvir não é o mesmo que entender, como acontece com os cachorros. Eles ouvem a gente mas só entendem algumas palavras. Da mesma forma, escutar não é o mesmo que gravar.

Além disso, visando deixar os usuário se sentindo mais seguros, os dispositivos com assistente embutida possuem recursos como uma chave para desligar o microfone manual e fisicamente.

Ou, como no caso dos televisores, só prestam atenção no que você está dizendo enquanto pressionar um botão no controle remoto. Se bem que eles têm outras formas de espionar você.

Como as assistentes virtuais funcionam

Como dito antes, elas esperam por uma palavra específica para então começar a gravar o comando que você deseja que elas executem. Como por exemplo “ok, Google” num Nest Mini ou “Alexa” num Echo Dot.

Uma combinação de hardware, software e conexão com a internet permite que a assistente entenda o que estamos dizendo com base em redes neurais de inteligência artificial.

Assistentes virtuais como a Alexa estão presentes em caixas de som inteligentes como o Echo Dot. Foto: Anete Lusina/Pexels
Assistentes virtuais como a Alexa estão presentes em caixas de som inteligentes como o Echo Dot. Foto: Anete Lusina/Pexels

As assistentes virtuais possuem múltiplos microfones — entre três e quatro — espalhados pelo corpo da caixa de som inteligente. Eles servem para te ouvir de longe, cancelar ruídos e saber de qual lado vem sua voz.

O Google Nest Mini consegue perceber que estou falando com ele mesmo quando estou ouvindo música em volume alto. Para você ver o nível da bruxaria desses assistentes virtuais inteligentes.

Cada vez que uma palavra é dita, algoritmos tentam entender se suas palavras batem com padrões de fala associados com a palavra chave que antecede um comando.

Essa parte costuma acontecer localmente no seu smartphone ou caixa de som inteligente e, só após passar por uma série de camadas de detecção, a gravação é encaminhada para a nuvem.

O que acontece com as gravações

Agora que sabemos que elas nos ouvem mas não nos gravam o tempo todo, precisamos entender o que acontecem com as tais gravações uma vez que são registradas e enviadas para a nuvem.

Hoje em dia você já pode ver o que se tem salvo sobre suas gravações e apagar elas, até mesmo automaticamente após um período de tempo, como já falei aqui no blog (visite o link acima para ler mais).

Desde agosto do ano passado, o Google não armazena as gravações por padrão, antes o usuário precisa consentir e autorizar que isso seja feito.

No fim das contas

Ao usar as assistentes virtuais embutidas no nosso celular, televisor, caixa de som inteligente e outros equipamentos não tem jeito: a gente está abrindo mão de um pouco de privacidade.

Mas, felizmente, as fabricantes desses produtos como o Google e a Amazon colocaram ferramentas à disposição para minimizar os riscos e dar mais controle ao usuário.

Faça bom uso desses recursos para decidir se e como essas empresas podem manipular as informações que você fornece a elas. No final do dia, porém, as assistentes não são assim tão assustadoras.

Em resumo, elas não estão fofocando sobre você o tempo todo, mas em alguns momentos — quando necessário para que funcionem — elas vão sim gravar você e enviar para a nuvem. Porém não te deixam de mãos atadas.